Arquivo da tag: descarte

Coleta Seletiva de Lixo

Publicado em
coleta_seletiva_lixo

Google image

Num post anterior vimos que cada tipo de lixo tem uma forma própria de descarte. Só por curiosidade vejamos como é feito:

Pilhas, baterias comuns e de celular apresentam um grande perigo quando descartadas incorretamente, podendo contaminar o solo e lençóis freáticos prejudicando assim a agricultura e a hidrografia. Na composição dessas pilhas são encontrados metais pesados como: cádmio, chumbo, mercúrio, que são extremamente perigosos à saúde humana, podendo causar câncer e mutações genéticas. O descarte adequado das pilhas é de responsabilidade dos fabricantes ou das empresas distribuidoras. Desta forma, devem ser entregues aos estabelecimentos que as comercializam ou às assistências técnicas autorizadas, para que repassem os resíduos aos fabricantes ou importadores.

Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta para os medicamentos que não são mais usados ou já estão vencidos.

Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seu interior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada. Existem lojas de materiais elétricos e de construção que possuem pontos de coletas destes materiais.

Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. A ANVISA, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, tem uma série de regras para que o lixo hospitalar seja descartado de forma a não contaminar o meio ambiente, nem as pessoas que manipulam o material.

Os tipos de lixo predominantes em nossas casas, em geral, são:

  • o orgânico, composto de restos de carne, cascas de ovos, frutas, verduras e outros alimentos. Este tipo de lixo é descartado em aterros sanitários ou é utilizado na fabricação de adubos orgânicos,
  • o não orgânico, composto de papéis, plásticos, metais e vidros. Existem indústrias que reutilizam estes materiais na reciclagem ou fabricação de matéria prima para refazer os mesmos produtos ou até mesmo outros produtos.

Para administrar o destino final desses rejeitos foi implementada a coleta seletiva de lixo que é um processo de triagem dos resíduos descartados por empresas e residências separando-os em lixo orgânico e lixo reciclável para posterior recolhimento e descarte.

A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade, gerando renda para milhões de pessoas e economia para as empresas. Além disso diminui a poluição dos solos e rios, favorecendo assim o desenvolvimento sustentável do planeta.

Tipos de lixo

Publicado em
tipos lixo

Google image

Já que nossa matéria prima da upciclagem será o lixo, vamos conhecer um pouco mais do que se trata!

Existem vários tipos de lixo e para cada um deles existe uma forma apropriada de descarte.

  • O lixo doméstico ou domiciliar proveniente de restos de alimentos, embalagens de papel, papelão, plástico, alumínio, vidro, etc.
  • O lixo comercial que resulta do comércio e geralmente consiste de papéis, papelões, plásticos e restos de tecidos.
  • O lixo industrial que pode conter restos de alimentos, madeiras, tecidos, couros, metais, produtos químicos e outros. O lixo hospitalar, proveniente de hospitais, farmácias, postos de saúde e veterinários, que consiste de seringas, vidros de remédios, algodão, gaze, órgãos humanos, etc. Este tipo de lixo é muito perigoso e deve ter um tratamento diferenciado, desde a coleta até a sua disposição final.
  • O lixo oriundo da limpeza pública que é composto por folhas, galhos de árvores, papéis, plásticos, entulhos de construção, terras, animais mortos, madeiras e móveis danificados, etc..
  • O lixo nuclear decorrente de atividades que envolvem produtos radioativos, entre outros.

O que mais nos interessa, neste blog, é o lixo doméstico ou residencial que é produzido por nós em nossas casas, pelo qual somos diretamente responsáveis e de onde podemos tentar reaproveitar ou UPCICLAR, tanto quanto possível, com o intuito de diminuir a nossa descarga de rejeitos, contribuindo um pouco para minimizar os danos causados ao meio ambiente.

Reciclando ou upciclando nosso lixo vamos economizar recursos naturais preciosos como água, madeira, energia, etc., além de diminuir os níveis de poluição.

Se cada um de nós fizer um pouquinho, juntos faremos um montão!

Consulta: http://www.ib.usp.br/coletaseletiva/saudecoletiva/tiposdelixo.htm

Artesanato ecológico e fonte de renda adicional

Publicado em

Não me agrada ser repetitiva, pois certamente você já ouviu falar muito sobre a degradação do planeta, mas como este é um assunto de suma importância, que está sempre na moda, acho que vale a pena voltar a ele sempre que possível.

Podemos minimizar o descarte de materiais domésticos através da sua reutilização, transformando-os em utensílios com novas finalidades, agregando-lhes valor. Isto é upciclagem.

Embalagens de tetrapack podem ser transformadas em bolsas, carteiras, porta-cartões e o que mais a sua criatividade idealizar. O BOPP, material metalizado usado nas embalagens de biscoitos, farofas, salgadinhos, café, gelatina, balas, etc, pode ser usado em dobraduras na criação de bolsas e outros utensílios ou em fio tecido em crochê ou tricô na criação de sacolas e bijuterias.

As cascas de ovos podem se tornar lindos mosaicos sobre diversas bases, inclusive tecidos. Garrafas PET, latinhas de refrigerantes, latas de atum, etc, podem se tornar a matéria-prima de bijuterias, enfeites para decoração, bastando apenas criatividade e dedicação.

Filtros de café usados podem ser upciclados de diversas formas. Podem ser tingidos ou usados ao natural no revestimento de objetos de MDF, vidro, plástico, isopor, conferindo-lhes o aspecto de couro. Retalhos de tecidos são preciosos no revestimento de diversos substratos, resultando em lindas peças artesanais.

Como pode ver, são infinitas as possibilidades de upciclagem de produtos descartáveis. Podemos experimentar um pouco de tudo para saber o que mais nos agrada fazer.

Se você está achando que não vale a pena, considere ainda a possibilidade de obter uma renda adicional através desta atividade.

Precisa de terapia? Faça artesanato! Você se surpreenderá com os resultados!

%d blogueiros gostam disto: